Search
Close this search box.

Veja como fazer a separação de lixo em casa de forma certa

SUMÁRIO

A separação de lixo é uma ação essencial para a preservação do meio ambiente. Afinal, com esse ato simples do dia a dia, é possível fazer a destinação, a disposição e o tratamento de resíduos de acordo com o seu tipo. Isso inclui a reciclagem, a incineração ou a reutilização do item.

Poucos minutos dedicados à separação do lixo doméstico podem evitar impactos ambientais profundos para o planeta. Por isso, a Natural One preparou este conteúdo com informações sobre a importância dessa prática, além de dicas de separação de acordo com cada tipo de resíduo. Confira! 

Qual é a importância da separação de lixo? 

As vantagens da separação do lixo são muitas. Afinal, ela diminui a quantidade de lixo destino para os aterros sanitários e lixões, deixando neles apenas os rejeitos. Isso porque grande parte dos resíduos sólidos pode ser reciclada. Dessa maneira, além de economizar recursos naturais, ela gera renda aos trabalhadores da reciclagem.

Fora isso, a prática evita que muitos lixos que são poluentes sejam jogados de forma errada nos mares, rios, lagos e terrenos baldios, ficando expostos sem se decompor e causando problemas ambientais. No período chuvoso, por exemplo, o descarte incorreto é um dos grandes vilões, provocando enchentes e alagamentos.

4 formas de separar o lixo de acordo com o tipo 

Afinal, como separar o lixo doméstico? Como cada resíduo tem uma destinação específica, é preciso se atentar na hora de fazer a separação para que o material seja descartado da forma certa. Isso porque os lixos podem ser divididos em recicláveis, orgânicos, não recicláveis e perigosos. Confira, a seguir, mais detalhes sobre cada procedimento!

Imagem de uma pessoa fazendo a separação do lixo

Lixo orgânico

O lixo orgânico é qualquer resto de alimento. Isso inclui cascas de frutas, legumes, vegetais, folhas e outros tipos de origem biológica. Fora a separação do lixo, também é possível reciclá-los em casa. Para isso, faça uma triagem já na hora de descartar o lixo em sua casa, com cestos e sacolas diferentes. 

Caso queira ampliar o cuidado com esse tipo de lixo, você pode separá-lo visando fazer um adubo e cuidar de hortas e terras de plantas. O processo, chamado compostagem, evita a emissão de gases estufas, já que dispensa que os resíduos sejam transportados até o aterro. 

Lixo reciclável 

A fim de saber quais materiais podem ser reciclados, o mais indicado é entrar em contato com uma cooperativa da sua cidade. Os mais comuns são plástico, papel, metal e vidro. Lembre-se de juntar materiais do mesmo tipo na mesma caixa ou lixeira para facilitar na hora da reciclagem. 

No caso do papel, o ideal é não amassá-lo. Quanto mais intacto ele estiver, maior será o seu lavor na reciclagem. Outra dica é sempre limpar os resíduos antes de descartá-los. A fim de evitar a contaminação, o mais indicado é só higienizar com água e, em alguns casos, com o detergente neutro. 

Além disso, os materiais do lixo reciclável que são perfurantes — como o caso do vidro, por exemplo — precisam ser embrulhados e sinalizados para evitar acidentes. Opte por colocá-lo em uma garrafa pet ou algum tecido mais grosso. 

Imagem de uma pessoa jogando um saco no lixo

Lixo não reciclável 

Apesar da evolução da reciclagem, alguns materiais ainda são difíceis de passar pelo processo. Alguns exemplos são adesivos, etiquetas, papéis parafinados, espelhos, fotografias e esponja de aço. Por não terem um descarte com menor impacto, o indicado é o consumo de itens semelhantes. Outra opção é a reutilização e descartar somente em último caso.

Lixo perigoso 

Resíduos e rejeitos do lixo perigoso precisam ser descartados de forma certa e em locais especiais. Isso porque eles possuem risco para o meio ambiente, para a saúde pública, além de serem corrosivos e inflamáveis. Dentre eles, destacam-se os produtos químicos, as baterias, as pilhas, o lixo hospitalar e o resto de tinta. 

Apesar de algumas prefeituras fazerem a coleta desses resíduos, eles não podem ser colados em sacos plásticos como os lixos comuns. Afinal, se forem para lixões nessa situação, poderão ter contato com a água, com o solo e provocar grandes danos. Assim, depois da separação, é muito importante levá-los ao posto de coleta mais próximo. 

Natural One: sucos 100% naturais armazenados em garrafas recicladas 

Além da separação de lixo, consumir de marcas que possuem ações de menor impacto ambiental também é uma boa forma de contribuir com o meio ambiente. Pensando nisso, a Natural One tem os sucos de uva e laranja de 1,5 L que são armazenadas em garrafas 100% recicladas. 

Fora isso, fizemos uma parceria com a Valgroup para que, até 2027, todas as garrafas dos nossos sucos sejam de embalagens recicladas. Com essa medida, estima-se que mais mais de 40 tonalidades de plástico virgem sejam retiradas de circulação, contribuindo para diminuição da poluição e redução do uso de matéria-prima. 

Compartilhe

Sobre o Autor

VocÊ vai gostar de ler também

Você já ouviu falar em mindfulness e seus benefícios para a saúde mental e o bem-estar? Traduzida...